Falta de higiene causa mais de mil amputações de pênis por ano no Brasil Isso acontece por que muitos homens não lavam o pênis corretamente gplus
   

Falta de higiene causa mais de mil amputações de pênis por ano no Brasil

Isso acontece por que muitos homens não lavam o pênis corretamente

Confira Também

É quase inacreditável imaginar que pelo menos mil homens perdem seu “melhor amigo” todos os anos. Mais assustador ainda é descobrir que o motivo disso: em pleno século XXI, muitos homens ainda não sabem ou não têm o hábito de lavar seus órgãos sexuais com frequência. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), só em 2013 cerca de mil amputações penianas ocorreram no Brasil. 

Pois é amigo, deixar de tomar banho porque está com “preguiça” pode lhe custar caro. Muitos homens adquirem câncer no pênis graças aos maus hábitos de higiene, que termina em procedimentos cirúrgicos de amputação do órgão.

A apesar do câncer de pênis ser raro no país – representa 2% entre todos os outros tipos –, os dados da SBU também mostram que, em algumas regiões do Norte e Nordeste do país, ele é bem mais comum do que o de próstata. Isso ocorre devido às baixas condições socioeconômicas e, claro, má higiene íntima.

Além disso, o medo dos homens de procurar por ajuda médica prejudica ainda mais quadro, porque muitos acreditam que isso é quase uma violação a sua sexualidade (besteira!). Atualmente, enquanto mais de 15 milhões de mulheres vão ao ginecologista todos os anos, apenas 2 milhões de homens buscam o urologista, sendo que a maioria deles já apresenta algum problema urológico. Com base nesses números, é fácil acreditar que pelo menos mil homens têm seus pênis amputados todos os anos, não é?

Como se não bastasse, a falta de higiene não afeta apenas a “saúde do brinquedinho” dos homens que descuidam da saúde íntima. Lesões no pênis também levam ao desenvolvimento de doenças, facilitando, inclusive, a transmissão do HPV, principal responsável pelos cânceres de colo de útero, vagina, ânus, pênis e orofaringe (boca e garganta). 

No caso do pênis, a amputação, parcial ou total, é um dos últimos recursos usados pelos médicos para salvar a vida do paciente, sendo que, quando descoberto logo no início, o “melhor amigo” tem 95% de chance de ser salvo.

COM ÁGUA E SABÃO

Quer saber como não deixar isso acontecer com seu pênis? Então confira algumas dicas de como cuidar melhor dele

#1 – Mantenha-o limpo. Não é frescura. Cuidar da higiene íntima não serve só para deixar o amigão apresentável para conhecer novas amiguinhas. Mantê-lo limpo também evita a proliferação de fungos e bactérias que podem ocasionar sérias infecções penianas, como candidíase e balanite. Para isso recomenda-se enxugar o pênis após urinadas e relações sexuais; lavar cuecas e só utilizá-las quando estiverem totalmente secas; e no banho, lavar a glande com sabonete até que saia toda gordura presente.

#2 – Use camisinha. Não adianta fazer bem feito na hora H e depois perceber que contraiu uma DST. Além de evitar a gravidez indesejada, o uso de camisinha é recomendadíssimo para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis como gonorreia, sífilis e até mesmo a AIDS.

#3 – Fique longe dos cigarros. Além aumentar as chances de contrair câncer de vários tipos e doenças respiratórias, o consumo de cigarro está entre as principais causas da infertilidade masculina. Isso se dá porque o tabaco reduz os movimentos dos espermatozóides e o volume da ejaculação. Então, se ainda pretende ter filhos ou ter uma vida saudável, melhor não fumar.

#4 – Atenção ao nível de testosterona. Os baixos níveis de testosterona são mais comuns do que os homens pensam. Como esse hormônio é também responsável pela ereção peniana, sua deficiência pode originar a disfunção erétil. Mas se você estiver com pouca testosterona, não se desespere. Para corrigir o problema existem tratamentos de reposição hormonal, que só devem ser feitos com orientação médica.

#5 – Vá sempre ao médico. Os homens têm o péssimo hábito de irem ao consultório apenas em uma situação: quando sentem algum sintoma. E, mesmo assim, só procuram um especialista a partir da insistência de uma mulher (seja esposa, mãe ou até filha) ou quando o problema foge do controle. Isso é MUITO errado. Procure anualmente um médico urologista e realize um check-up. Tal hábito pode te prevenir de vários problemas com o “melhor amigo”.

Quer saber como resolver esse problema? Confira aqui.