Chapéus masculinos: conheça os estilos e saiba como usá-los Um dos acessórios mais tradicionais do guarda-roupa do homem, o chapéu pode deixar seu look ainda mais elegante gplus
   

Chapéus masculinos: conheça os estilos e saiba como usá-los

Um dos acessórios mais tradicionais do guarda-roupa do homem, o chapéu pode deixar seu look ainda mais elegante

Confira Também

Uma das peças mais clássicas do vestuário masculino, o chapéu esteve por um longo período relegado às cabeças experientes e grisalhas. Muito usado no Brasil da primeira metade do século XX, o chapéu tradicional perdeu espaço para o boné que, embalado pela febre do beisebol nos Estados Unidos, conquistou jovens americanos e, consequentemente, grande parte da juventude ocidental.

Muito dificilmente o chapéu voltará a ser um acessório tão indispensável como foi nos anos 20 e 30. Porém, basta dar algumas voltas pelos centros urbanos para notar que as cabeças dos homens estão cada vez mais cobertas por eles. 

Independentemente do seu estilo, o chapéu pode dar um verdadeiro up em seu visual. Obviamente, não basta passar na chapelaria e comprar o primeiro modelo que encontrar. Saber qual se combina melhor com determinada ocasião e tipo de roupa é fundamental.

Confira alguns estilos e saiba como usá-los.

Panamá

Ao contrário do que muitos devem estar pensando, o chapéu panamá não é feito no país centro-americano, e sim no Equador. Contudo, esse modelo ficou assim conhecido por conta de uma visita do então presidente dos Estados Unidos, Theordore Roosvelt, à construção do Canal do Panamá. Naquela ocasião, Roosvelt usava um exemplar do chapéu equatoriano. 

Feitos de palha clara, os chapéus panamá são ideais para dias quentes. Até por ter um estilo mais propício às zonas tropicais, ele pode ser tranquilamente usado com roupas informais, como camisetas e shorts. Porém, sua elegância também se combina com ternos de cores claras.

Em 2012, o chapéu panamá se tornou Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.

Chapéu Coco

Criado em 1849, ele foi encomendado por um político inglês que queria um chapéu que ficasse mais justo. Também conhecido como Bowler ou Derby, o chapéu coco ganhou grande notoriedade no começo do século XX por ser o modelo usado por Charles Chaplin.

Tradicionalmente mais formal, ele cai bem com ternos. Entretanto, esse paradigma vem sendo quebrado a cada dia. A dica é: não use com um traje todo branco, a menos que você queira se fantasiar de Alex DeLarge do filme Laranja Mecânica. 

Fedora

Um dos modelos mais tradicionais, o chapéu fedora é feito de feltro e pode ser de várias cores, sendo o preto, marrom e cinza as mais comuns.

Apesar de ter sido um chapéu inseparável de muitos homens, como Adoniran Barbosa e Frank Sinatra, originalmente, ele foi criado para uma mulher: Sarah Bernhardt. Na segunda metade do século XIX, a famosa atriz francesa recebeu o chapéu para estrelar o espetáculo teatral Fédora, que acabou tornando popular o nome do modelo.

Teoricamente, ele é um chapéu um pouco mais formal que o panamá. Isso faz com que o fedora combine perfeitamente com trajes sociais. No entanto, usá-lo com roupas casuais não é um problema.

Pork pie

O chapéu pork pie é um modelo bastante clássico. Ainda na Guerra de Secessão ele já era usado. Mas, mesmo após dois séculos, seu estilo ainda faz a cabeça de muitos homens.

Sua grande característica fica a cargo da copa. A parte superior dos chapéus pork pie é mais baixa e regular (reta) do que os fedora. Em Breaking Bad, não era raro ver o protagonista, Heisenberg, com um pork pie na cabeça. Certamente, o sucesso da série ajudou a popularizar esse modelo entre os mais jovens.
O chapéu pork pie pode ser feito de diversos tipos de material. Eles são mais casuais do que os chapéu coco, mas também podem ser usados com trajes sociais.