Conheça o Walking Football, o esporte em que é proibido correr Já pensou em jogar futebol com os amigos sem nem poder trotar? gplus
   

Conheça o Walking Football, o esporte em que é proibido correr

Já pensou em jogar futebol com os amigos sem nem poder trotar?

Confira Também

O futebol é uma das maiores paixões que o ser humano nutre ao redor do mundo, disso ninguém tem dúvidas. Desde criança, quando até uma tampinha de garrafa se torna uma bola, até a vida adulta, quando o amor pelo esporte é ainda maior e é externado nas peladas de domingo com os amigos, ou então nos debates na segunda-feira sobre os jogos do fim de semana; o esporte bretão acompanha seu amante durante a vida toda. 

O que não dura para sempre, no entanto, são as aptidões físicas; com o passar do tempo, o peladeiro vai sentindo uma dorzinha muscular mais forte aqui, problemas no joelho ali, umas fisgadas nas costas acolá. e o rendimento, claro, cai bastante. Já não é possível dar longos arranques atrás da bola, voltar para o campo de defesa e marcar o adversário que contra-ataca, ou até mesmo terminar o dia sem tomar algum remédio devido às dores no corpo.

LEIA TAMBÉM

Foi pensando nesse tipo de situação que surgiu o Walking Football, prática que já se espalhou pelo Reino Unido. De acordo com o jornal britânico The Guardian, já são mais de 800 clubes de Walking Football por lá. O esporte, em que o nome traduzido de forma livre (futebol andando) já explica-se por si só, visa trazer idosos e pessoas com dificuldades de locomoção de volta ao futebol. 

Já que o corpo não permite mais a prática em alta intensidade, por que não mudar algumas regras do jogo e permitir com que todos joguem bola?

Há, inclusive, uma associação desde 2016 que cuida do esporte, buscando promovê-lo e facilitar o acesso aos que desejam jogá-lo. A "Walking Football Association", do Reino Unido, faz o papel de democratizar a prática esportiva, assim como muitos outros órgãos de esportes adaptados do futebol tradicional, como o futevôlei e o futsal.

AS REGRAS DO JOGO
Os jogadores de Walking Football não podem correr durante o jogo; para isso, devem sempre manter pelo menos um dos pés apoiado no chão. Em caso de descumprimento da regra, é marcada falta para o time adversário. Diferentemente do futebol tradicional, em que duas equipes de onze jogadores disputam a partida, na modalidade "walking" são cinco contra cinco, além da disputa ocorrer em um campo com dimensões bem mais reduzidas. Vale dizer, no entanto, que dependendo do lugar, as regras sofrem pequenas mudanças. Em algumas localidades é proibido chutar a bola acima da altura da cabeça, por exemplo.

Vídeo da BBC mostra praticantes do esporte:

AS VANTAGENS DA NOVIDADE
Muitos dos praticantes do modo "walking" afirmam que as adaptações trouxeram satisfação pela prática de exercícios físicos novamente, elogiam a possibilidade de cultivar amizades e ainda se vangloriam pelas jogadas dentro das quatro linhas. Recentemente, o esporte ganhou ainda mais força, com o craque do Tottenham, Harry Kane, participando do jogo; além disso, o famoso banco Barclays gravou uma propaganda com a temática desse recente esporte. 

O Walking Football, assim como seu "irmão mais velho", une os mais diversos tipos de pessoas e as trazem para a prática esportiva, um bem para a saúde mais do que necessário. Talvez em breve falaremos que alguém está "andando em campo" como forma de elogio, não mais como crítica.


Rudiney Freitas