9 Previsões dos Jetsons que deram certo Confira as inovações que o desenho futurista previu que a gente veria só em 2062 – mas que já fazem parte da nossa realidade! gplus
   

9 Previsões dos Jetsons que deram certo

Confira as inovações que o desenho futurista previu que a gente veria só em 2062 – mas que já fazem parte da nossa realidade!

Confira Também

O primeiro programa transmitido a cores pela ABC nos Estados Unidos foi os Jetsons, no início dos anos 1960. Mas a maneira new-age de assistir televisão não viralizou, como costumamos dizer hoje em dia: os Jetsons ficaram no ar por apenas 24 episódios antes da atração ser cancelada – graças a sua péssima repercussão. Foi somente nos anos 80 que a produtora Hanna-Barbera (também por trás de Flintstones e Scooby-Doo) decidiu dar outra chance para o desenho, e voltou a transmiti-lo com novos episódios – e dessa vez o impacto do cartoon foi estrondoso! No Brasil, não poderia ser diferente: a série animada foi um verdadeiro sucesso no SBT, e marcou a infância de muita gente com um vislumbre do que poderia ser o futuro. Desde a interação com jornais interativos ao chat por vídeo, veja a seguir algumas das invenções inovadoras dos Jetsons que fazem parte do nosso de hoje.

1. Videochat: Pra começar, os Jetsons estavam sempre conversando através de plataformas de chat com vídeo, o que se materializaria em softwares como Skype e FaceTime – sem falar no ChatRoulette e no Omeagle). Hoje em dia você pode conversar com alguém cara a cara sem sequer estar na mesma sala ou continente.

2. Carros voadores: Sim, eu sei que o carro voador de George Jetson se convertia numa pasta, o que é indiscutivelmente cool. Só que enquanto os upgrades automotivos ainda não caminham nessa direção, o time eslovaco da startup AeroMobil trabalha duro num carro que vai poder ser convertido em avião e vice-versa. Neste ano o CEO e fundador Juraj Vculik disse durante uma feira de inovação que a invenção poderá chegar ao mercado em 2017.

3. Jetpacks: Tinha muitos jetpacks no universo dos Jetsons: eram eles que levavam as pessoas pra lá e pra cá, da escola para casa, ou mesmo para o supermercado. Tecnologia a gente sabe que existe e é possível, agora só falta transformar em solução viável para o consumo geral. Não é à toa que  startups como a AquaFlyer, Martin JetPack e Jet Pack International trabalham em ritmo acelerado pra transformar esse sonho coletivo em realidade.  

4.  Câmaras de bronzeamento: Apesar das lâmpadas de bronzeamento terem sido inventadas pelos alemães nos anos 20 e 30, as câmaras de bronzeamento artificial só foram chegar à América no final dos anos 70. Em outras palavras, isso representa mais de uma década de episódios de Os Jetsons.

5. Hologramas: Nos últimos anos assistimos versões em holograma de artistas como Michael Jackson e Tupac Shakur, que apareceram em grandes festivais, como o Billboard Music Awards e o Coachella. A diferença é que, enquanto as projeções geraram alguns processos legais sobre o direito de imagem, os Jetsons usavam o holograma para estarem mais próximos durante as férias. 

6. Comida impressa em 3D: Aliás, os Jetsons podiam muito bem se chamar a família Gadgets hoje em dia, porque até um replicador de comida doméstico eles tinham. E o negócio conseguia preparar qualquer tipo de prato: de aspargos a estrogonofe. Atualmente empresas como Foodini e CojoJet estão começando a tornar isso possível, usando impressoras 3D para criar entradas e sobremesas deliciosas

7. Drones: A clássica abertura do desenho mostra os filhos dos Jetsons sendo deixados na escola por cápsulas voadoras. Apesar dos drones ainda não levarem as pessoas até onde querem, eles estão sendo implementados para entregar pacotes e fazer imagens aéreas para diversas indústrias, desde o ramo imobiliário até o cinema. 

8. Sapatos inteligentes: Num dos episódios que foram ao ar nos anos 80, George Jetson usa um par de sapatos que possuem vida própria. Além de modelos que contam passos e fornecem uma série de dados em tempo real para o usuário, há produtos como E-Traces, que registram os passos de dançarinos num app para ajudar outras pessoas a aprenderem a dançar. 

9. Smartwatches: O acessório para videoconferências rápidas, que era bastante corriqueiro no universo dos Jetsons, vem movimentando a indústria como nunca ultimamente. Fora do cartoon, entretanto, os smartwatches ainda são mais um luxo do que uma plataforma comum. Mas não por muito tempo! Desde abril Apple lançou versões do Apple Watch que custam o triplo do valor de um smartphone; enquanto isso a Pebble conseguiu arrecadar o recorde de crowdfunding pelo Kickstarter para produzir smartwatches populares: 20 mlhões de dólares.