As personalidades mais influentes no mundo do poker Em grande crescimento, o Poker também deve sua expansão às figuras que representam o esporte gplus
   

As personalidades mais influentes no mundo do poker

Em grande crescimento, o Poker também deve sua expansão às figuras que representam o esporte

Confira Também

Esporte da mente que cresce de maneira frenética, o poker é presente na vida de milhões de pessoas e cada ano que passa se torna uma profissão mais cobiçada entre os praticantes. 

Entre vários motivos, sua grande popularidade atual se deve ao papel importante da globalização do jogo por parte de algumas das personalidades mais influentes do poker.


LEIA TAMBÉM






Neste artigo, separamos algumas dessas pessoas que ajudam a alavancar o poker a novos patamares - não necessariamente em ordem de importância.


Phil Ivey

Conhecido como o "Tiger Woods do poker", Phil Ivey é um jogador americano já veterano e que se destaca em torneios profissionais há aproximadamente 20 anos.

Com uma carreira espetacular, Ivey começou a brilhar no início da década de 2000 e logo ganhou o apelido de "O Fenômeno". Seu primeiro título na World Series of Poker (WSOP), circuito que é considerado a Copa do Mundo desse esporte, aconteceu em 2000, quando ele tinha apenas 23 anos.

Ao todo, Ivey já conquistou 10 braceletes (sinônimo de título) do WSOP, empatado com Doyle Brunson e Jonny Chan na segunda colocação da história desse circuito - acontece anualmente desde 1970.

Além de ter tanto sucesso nas mesas de poker, outro fator que torna Ivey importante para a comunidade são os seus trabalhos sociais que ajudam a fomentar o poker para as minorias.

Com apenas 42 anos, o jogador ainda tem muito tempo de carreira pela frente e só deve aumentar o seu já extraordinário legado.


Doyle Brunson

Se Ivey é um veterano nas mesas, o dobro pode ser dito para Doyle Brunson. Conhecido como o "Padrinho do Poker", o texano de 85 anos anunciou aposentadoria do jogo no ano passado, mas segue com uma voz bastante influente.

Brunson é, sem dúvida, um dos jogadores mais importantes de todos os tempos. Ele foi o primeiro a atingir a marca de US$ 1 milhão em prêmios na carreira e está atrás somente de Phil Hellmuth na lista dos maiores vencedores da história do WSOP.

Em 2006, a revista Bluff Magazine listou Brunson como a personalidade mais influente do mundo do poker e esse legado só foi reforçado desde então, apesar do ex-jogador ter diminuído a frequência de torneio nos últimos anos por conta de questões familiares.

Brunson começou no poker ainda na década de 1950, quando era um jovem atleta buscando vaga na carreira profissional de basquete. Após uma grave lesão no joelho, o texano desistiu desse esporte e anos mais tarde se viu como um dos melhores do mundo no poker.

Mesmo aposentado, Brunson segue de perto o mundo do poker e sua opinião ainda é muito influente no ramo.


Mike Sexton

Outro veterano e de muita história no poker, Mike Sexton já tem 71 anos e, assim como Ivey e Brunson, ele é uma das poucas personalidades que têm a honra de estar no Poker Hall of Fame. Sexton é o presidente oficial do partypoker e tem uma trajetória de mais de 30 anos no esporte da mente.

A carreira como jogador é impressionante, com direito a um título do WSOP e mais de US$ 6,5 milhões conquistados em sua longa trajetória. No entanto, o que torna Sexton tão influente é o fato de que ele é o principal porta-voz do partypoker, uma das maiores salas de poker online do planeta.

Além disso, Sexton tem uma carreira invejável como comentarista do World Poker Tour e trabalhou muitos anos como colunista para o Card Player Magazine e para o Gambling Times. O veterano também chegou a fundar um torneio chamado Champions of Poker.

Todo esse trabalho fora das mesas do poker impulsionou o legado de Sexton e ele é amplamente reconhecido como o "Embaixador do Poker".


Daniel Negreanu

Um dos maiores jogadores de todos os tempos, Daniel Negreanu é a cara do poker mundial e o apelido "Kid Poker" não veio do nada. Seus primeiros grandes resultados nas mesas do WSOP vieram em 1998, quando o canadense tinha apenas 24 anos.

Dono de seis títulos do WSOP, Negreanu tem uma trajetória de mais de 20 anos de conquistas nos Estados Unidos e em outros países e seus US$ 39 milhões conquistados o colocam na segunda posição dos atletas de poker mais premiados de todos os tempos - atrás apenas de Justin Bonomo.

A carreira do canadense coincide com um estilo excêntrico, carismático e popular. Negreanu é reconhecido mundialmente como "A Cara do Poker" e também está incluído no Hall da Fama desse esporte (entrou em 2014).

O mundo do poker sempre dá ouvidos ao que Negreanu tem a dizer e normalmente suas opiniões são bem aceitas na comunidade.


Phil Hellmuth

Quando o assunto é WSOP, nada é mais espetacular do que Phil Hellmuth. O americano veterano de 54 anos tem uma carreira simplesmente brilhante, com 15 braceletes conquistados e 57 participações em mesa final - que normalmente reúne os oito melhores de um determinado evento.

Assim como Ivey e Negreanu, o sucesso de Hellmuth começou cedo no WSOP. Seu primeiro título veio em 1989, quando ele tinha apenas 25 anos. Desde então foram outras 14 conquistas que o colocam disparadamente como maior vencedor da história do WSOP - cinco braceletes a mais do que o segundo colocado.

Apesar de ter um histórico recheado de polêmicas e de ser reconhecido como o "Pirralho do Poker , Hellmuth tem muita influência no poker e sempre é visto como uma ameaça nas mesas.


Ty Stewart

Única personalidade na lista que não tem um histórico de competidor no poker profissional, Ty Stewart é um dos principais nomes do poker recente devido ao seu trabalho nos bastidores do WSOP.

Reconhecido frequentemente pela Bluff Magazine como uma das maiores personalidades do esporte, atualmente ele atua como diretor executivo do circuito e é uma das grandes mentes por trás do formato vencedor do WSOP.

Responsável por ações como calendário de torneios, marketing e muito mais, a maior parte do lado estrutural do WSOP passa nas mãos de Stewart e ele tem feito um trabalho espetacular há muito tempo.

Neste ano, por exemplo, um evento do WSOP registrou o total de 28.371 competidores, o que estabeleceu a maior marca da história do torneio. 

"Essa é a prova do amor que muitos de nós temos pelo poker. Nós somos gratos aos jogadores que vieram participar da nossa 50ª edição. Sair de um começo humilde há cinco décadas, com meia dúzia de competidores, para criar uma premiação de US$ 13 milhões em um evento inédito, com buy-in de US$ 500, mostra que a cena atual do poker está viva e pronta para lidar com uma nova geração", declarou Ty Stewart.

De todas essas personalidades que foram citadas no artigo, apenas Stewart não está inserido no Hall da Fama do poker.