Motéis: mitos e verdades Toalha fervida, piscina com muito cloro, cozinha de padaria... Saiba o que é verdade e o que é falácia nas pernoites sexuais gplus
   

Motéis: mitos e verdades

Toalha fervida, piscina com muito cloro, cozinha de padaria... Saiba o que é verdade e o que é falácia nas pernoites sexuais

Confira Também

Sejamos francos, todo mundo gosta de um motelzinho. Afinal, eles foram criados justamente para atender a uma das necessidades principais do ser humano: fazer sexo. Porém, como tudo relacionado a sexo, os motéis são cercados de mitos, e para quebrar alguns tabus o pessoal da Associação Brasileira de Motéis (ABMOTÉIS) relacionou os principais mitos sobre motéis de todo o país. 

Então, vamos descobrir o que é falácia e enganação e o que é verdade: 

#1 - Sobre as piscinas 

Piscina de motel é coisa de louco. Tem muito cara e muita mina que não entra nem com reza brava. O argumento são sempre os mesmos: “um monte de gente já gozou aí”; “aposto que tem espermatozóides desbravando estas águas”; “quem me garante que quem entrou aí era higiênico?”; “aposto que um monte de gente já mijou aí”.

Entretanto, o que as pessoas não sabem é que as piscinas dos motéis são seguras, já que recebem o mesmo tratamento de piscinas de clubes, hotéis, spas, academias e condomínios. A água é tratada com cloro, conforme determinação da legislação específica, e os filtros ficam ligados 24 horas todos os dias.

Outro ponto de destaque é que, no caso dos motéis, a rotatividade na piscina é menor, se comparado com outros locais, que têm as suas piscinas utilizadas por um grande número de banhistas. Então já sabe né? Na próxima vez que for para um motel pode se esbaldar na piscina também. 

#2 - Sobre a hidromassagem

Assim como acontece com as piscinas, muitas pessoas não se sentem confortáveis em curtir uma hidro de motel, por achar que o local não é higiênico pelo simples fato de outras pessoas já terem passado por aí. Contudo, saiba que não é necessário despejar água quente antes da utilização. 

As hidros são sempre higienizadas e esterilizadas em dois processos: a primeira etapa é a higienização da tubulação com um produto a base de cloro, já no outro processo é feito a esterilização de toda a superfície da banheira, utilizando os mesmos padrões empregados nas hidros de hotéis, pousadas e spas. 

Motel bom é moderno rapaz, pode usar sem dó e sem nojinho. 

#3 - Sobre o enxoval 

Este que vos fala já foi ao motel com mulheres que torciam o nariz para a roupa de cama ali presente e, como sempre, os argumentos são os mesmos: "a galera caiu na muriçoca sobre aquela roupa de cama", "neguinho suou, gozou, se esbaldou sobre aquele mesmo lençol que você vai usar". 

Porém, em muitos casos os enxovais são lavados nas mesmas lavanderias tercerizadas, que fazem essa mesma higienização para outros meios de hospedagem. E engana-se quem pensa que neguinho só transa ou descabela o palhaço em motéis, isso ocorre em hotéis, pousadas e em todo lugar que houver uma cama para se deitar. 

#4 - Sobre os mobiliários 

Talvez a galera não encane tanto com a mobília, mas saiba que como outros locais públicos, se não forem bem higienizados, podem apresentar perigos de contaminação da mesma forma que cadeiras e equipamentos de academias, cadeiras de praia, clubes e condomínios. Vale a atenção especial a esses item. 

#5 - Cozinhas de motéis 

Muitos estabelecimentos têm estruturas profissionais até melhor que restaurantes, além de contarem com chefs que assinam os cardápios. Normalmente as cozinhas dos motéis funcionam 24 horas e apresentam opções variadas de lanches e refeições completas, finalizando com sobremesas, além de opções de drinks e cartas de vinhos. 

Então, já sabe, depois do rala e rola você pode comer até rolar, sem culpa.