Quem ama não trai? Veja 10 mitos e verdades sobre a traição Infidelidade é motivada por carência pessoal? Conheça alguns mitos e verdades sobre a traição gplus
   

Quem ama não trai? Veja 10 mitos e verdades sobre a traição

Infidelidade é motivada por carência pessoal? Conheça alguns mitos e verdades sobre a traição

Confira Também

Traição é um tema que assusta muitos casais e que provoca os mais diversos tipos de reações - e opiniões. Muitos, amedrontados pelo fantasma da traição, criam estereótipos acerca do assunto para, dessa forma, minimizar os danos que o ato causa na vida conjugal. Outras pessoas, no entanto, já veem a traição com outros olhos.

De acordo com Suely Buriasco, escritora londrinense e mediadora de conflitos, a pessoa que trai o parceiro ou parceira costuma carregar problemas individuais. "Ela trai por carências dela mesma. A pessoa vai estar sempre trocando de parceiro enquanto ela não resolver seus conflitos'', afirmou em um dos seus livros. 

O fato é que: se o casal não é adepto à poligamia, o medo da traição sempre existirá. Afinal, não é para isso que as pessoas se relacionam. 

Para que você entenda o que leva um(a) companheiro(a) a procurar outros relacionamentos, e o que provoca esse comportamento, selecionamos alguns mitos e verdades sobre a infidelidade na relação. Confira:

1. CRISES NO RELACIONAMENTO ABREM AS PORTAS PARA A TRAIÇÃO? MITO. Não são todas as pessoas que têm vontade de sair com outras depois de uma fase ruim no relacionamento. Procurar carinho e compreensão nos braços de outra pessoa pode aliviar o momento, entretanto, não o resolve. O melhor mesmo é expor a situação para o(a) parceiro(a) e deixar claro que quer um tempo (e aí você pode ficar com outras pessoas sem peso na consciência) ou quer resolver a relação sem crises.

2. MULHERES PERDOAM TRAIÇÕES? MITO. Perdão não é uma característica exclusiva das mulheres, e a prova disso é que elas têm aceitado cada vez menos a “pulada de cerca” dos parceiros, por razões óbvias. Portanto, amigo, pense duas vezes antes de trair a parceira, achando que ele irá lhe perdoar. Você pode perder alguém muito importante desta maneira.

3. HOMEM TRAI MAIS DO QUE MULHER? VERDADE. Hoje, muitas pessoas vivem relações extraconjugais, entretanto, elas são mais comuns entre o sexo masculino. Um dos fatores principais que justificam a estatística, revelada em 2014, é que a infidelidade masculina ainda tem melhor aceitação social, principalmente entre os amigos homens.

4. O TRAIDOR COSTUMA SER CIUMENTO? VERDADE. Neste caso, o ciúme se faz presente por dois motivos: o primeiro tem a ver com a ideia de ser traído pela parceira ou parceiro, e a outra tem a ver com o medo de perder o(a) parceiro(a) caso a traição seja descoberta.

5. MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS PODEM INDICAR TRAIÇÃO? VERDADE. Após a traição, o sentimento de culpa aparece e o comportamento e a personalidade do parceiro ou parceira se alteram. As oscilações de humor podem variar bastante, como estresse em demasia ou demonstrações de amor frequentes e sem razão.

6. QUEM TRAI BUSCA NA RUA O QUE NÃO TEM EM CASA? MITO. A pessoa pode ter tudo em casa, mas se trai é porque esta insatisfeita com alguma coisa – e nem sempre essa procura tem a ver com sexo. Não é raro, por exemplo, que uma pessoa se envolva com outra simplesmente porque se sente incompreendida dentro de casa.

7. HOMEM TRAI MAIS PORQUE SEPARA AMOR DE SEXO? VERDADE. Melhor do que a mulher, o homem tende a separar mais o sexo do amor. Isso ocorre porque os homens são incentivados a separar amor de sexo, ao contrário do que ocorre com as mulheres. 

8. MULHER SÓ TRAI QUANDO ESTÁ APAIXONADA? MITO. Há muitos motivos para uma mulher ser infiel além da paixão, como raiva, vingança, insatisfação ou, simplesmente, para trazer mais “emoção” para sua vida. 

9. TODO HOMEM, UMA HORA OU OUTRA, VAI TRAIR? MITO. Não existe sexo na traição, basta que a pessoa esteja infeliz com seu relacionamento para isto acontecer. 

10. A TRAIÇÃO REPRESENTA O FIM DO RELACIONAMENTO? MITO. Uma traição pode provocar traumas profundos nos cônjuges, mas também pode significar uma verdadeira oportunidade para crescimento e aproximação do casal. Tudo vai depender da maneira como e para onde o relacionamento é levado depois do trauma.