Mais da metade dos homens brasileiros se consideram vaidosos, afirma pesquisa Para a maioria, a autoestima é o que motiva a cuidar da aparência gplus
   

Mais da metade dos homens brasileiros se consideram vaidosos, afirma pesquisa

Para a maioria, a autoestima é o que motiva a cuidar da aparência

Confira Também

Formado em direito, Sílvio Bortolozo tem 29 anos e é um vaidoso convicto. Faz limpeza de pele e peeling. À noite, passa amoxidil para crescer a barba. Quando acorda, ele toma banho, faz a barba, usa balm e creme para as mãos. Antes ir para o trabalho, Sílvio passa o protetor solar, desodorante e, claro, muito perfume. “Daqueles que passa e deixa o rastro”, afirma Bertolozo. “Homem deve ser, no mínimo, cheiroso”. Por mês, ele gasta de 300 a 500 reais com produtos de beleza, perfumes, academia e suplementos.

Como Sílvio, existem vários no Brasil. Segundo uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em conjunto com a Confederação Nacional de Dirigentes e Lojistas (CNDL), 57,4% dos homens brasileiros se consideram vaidosos. Mais de 10% se declaram muito ou extremamente preocupados com a aparência.

Entre os entrevistados pelos pesquisadores, 46,8% disseram que procuram estar sempre bem cuidados e arrumados, mas sem exageros. Para a maioria dos vaidosos (72,5%), ter a autoestima elevada é o motivo para se preocuparem com a aparência.
Cuidados com o corpo
De acordo com a pesquisa, 57% dos homens não se alimentam de forma saudável. Realmente, petiscos e chopes são coisas difíceis de resistirmos. Não à toa, a barriga é a parte do corpo que mais nos incomoda (29,2%). Para se sentirem mais bonitos e bem cuidados, 41,3% fazem alguma atividade física.

Gastos
Quando o assunto é beleza, as mulheres não são as únicas que torram o cartão de crédito. Em média, o homem brasileiro gasta 95 reais por mês com cosméticos. E mesmo em tempos de crise, um em cada quatro homens deixa de economizar com a beleza e 20% gasta mais do que deveria com esse tipo de produto. 9% dos entrevistados disseram estar com o nome sujo por conta dos gastos com a estética.

Ambiente profissional
A aparência faz toda diferença no ambiente de trabalho, pelo menos é isso o que a maioria dos homens pensam. Para 74,7%, as pessoas parecem profissionais melhores quando estão bem cuidadas. Além disso, metade dos entrevistados acredita que pessoas bonitas têm mais oportunidade na vida. Ser mais respeitado no trabalho é o motivo de 35,1% dos homens com 18 a 35 anos darem importância à aparência.

Lidando com a idade
Sempre dizem que a beleza é passageira, contudo, nove de dez homens brasileiros acreditam que é possível ser bonito em qualquer idade. Além disso, somente 8,4% dos entrevistados com mais de 55 anos disseram que gastaria tudo em troca de parecer mais jovem.

Você também se considera vaidoso? Clique aqui e veja alguns produtos para ajudar a cuidar da sua aparência