10 filmes não-pornográficos com cenas de sexo reais Esqueça o sexo simulado entre atores e atrizes. Nestes filmes, as cenas mais quentes aconteceram de verdade gplus
   

10 filmes não-pornográficos com cenas de sexo reais

Esqueça o sexo simulado entre atores e atrizes. Nestes filmes, as cenas mais quentes aconteceram de verdade

Confira Também

Uma das mais naturais – e mais divertidas, você bem sabe – práticas do ser humano, o sexo não está restrito somente a quatro paredes. Livros, filmes e séries exploram o assunto, seja para apimentar o enredo ou chamar a atenção do público. Algumas produções, no entanto, não se satisfazem somente em apresentar cenas de sexo simuladas entre os atores – que, convenhamos, não fazem jus à realidade – e decidem por explorar essas cenas de forma mais verídica (entenda-se “explícita”), nas quais os próprios atores, ou dublês, protagonizam um rala-e-rola que não deixa nada a desejar. 

Confira uma lista de filmes em que o sexo rolou solto durante as gravações.

#1 9 Canções. Matt (Kieran O'Brien) conhece Lisa (Margo Stilley) durante um show. Eles se apaixonam e passam a viver um intenso relacionamento sexual. O filme rendeu diversas críticas aos atores que interpretaram os personagens princiapiais, que filmaram todas as cenas de sexo sem uso de dublês. É um daqueles filmes ideais para assistir acompanhado (por uma mulher, não por sua família) e deixar o clima esquentar entre as cenas mais picantes.

#2 Ninfomaníaca. Machucada e largada em um beco, Joe (Charlotte Gainsbourg) é encontrada por Seligman (Stellan Skarsgard), que lhe oferece ajuda. Ele a leva para sua casa, onde possa se recuperar. Joe começa a contar detalhes de sua vida, assumindo ser uma ninfomaníaca, e narra algumas das aventuras sexuais. Todo o sexo, porém, foi gravado por dublês pornôs. Dividido em duas partes, vale a sessão pipoca pela obra magnífica do diretor Lars Von Trier.

#3 Lúcia e o Sexo. Após o sumiço de seu noivo, Lúcia (Paz Vega) decide ir até uma ilha do Mediterrâneo onde seu namorado nunca a quis levar, apesar de seus insistentes pedidos. Lá, ela encontra detalhes sobre antigos relacionamentos dele. Vale assistir pelas cenas mais quentes da bela atriz espanhola Paz Vega, que participou de todas as cenas que envolviam sexo.

#4 A História de Richard O. No filme, o personagem-título (Mathieu Amalric) é um homem em crise no relacionamento, cuja namorada cobra uma gravidez que ele não deseja. Irritado, ele decide buscar sexo fácil com outras mulheres e explorar o erotismo e os fetiches de Paris. Um filme regado a cenas das mais intensas, vale a pena pela sempre competente atuação de Amalric, que se tornou ainda mais respeitado como artista na Europa após sua participação no filme, apesar de protagonizar espantosas cenas de sexo com outras atrizes. 

#5 Anticristo. Devastados pela morte trágica de seu único filho, um casal (Willem Dafoe e Charlotte Gainsbourg) muda-se para uma casa isolada em um floresta na tentativa de superar o ocorrido. A investigação psicológica por trás do luto realizada pelo marido faz com que uma cadeia de eventos misteriosos com consequências assustadoras começam a acontecer. Todo o sexo foi encenado por dublês. Mais um filme brilhante de Lars Von Trier, vale pela temática, beleza e sensualidade da obra. 

#6 Deite Comigo. Leila (Lauren Lee Smith) é uma jovem que adora sexo e que se relaciona com homens por meio de encontros casuais breves. Uma noite, em uma festa lotada, ela encontra-se com David (Eric Balfour). Pouco tempo depois David e Leila começam a namorar e o que antes era superficial começar a ser mais profundo. Com uma história interessante, bem trabalhada e cenas quentes encenadas pelos próprios atores, que não decepcionam, merece um pouco do seu tempo livre. 

#7 Intimidade.  Jay (Mark Rylance) e Claire (Kerry Fox) se encontram todas as tardes de quarta-feira para sexo. O ritual se repete em todas às vezes: eles tiram as roupas, transam, se vestem e partem sem dizer nada. Quando Jay decide conhecer melhor sua parceira, ele começa a investigar sua vida até descobrir fatos que trarão consequências para a vida dos dois. Os atores que interpretam o casal principal protagonizou todas as cenas sem pudor. Vencedor do Urso de Ouro no Festival de Berlim, é um bom filme que merece ser assistido.

#8 Romance. Marie (Caroline Ducey), uma jovem professora francesa, começa a ter problemas com seu marido pelo fato dele não ter mais interesse em ter relações sexuais com ela, apesar de seus esforços para despertar o desejo. Isso faz com que ela busque prazer com outros homens. Mais um em que os atores não tiveram vergonha em ir além da atuação e fizeram sexo de fato.

#9 Calígula. Calígula que mostra o show de perversões que do Império Romano e conta a história do louco imperado homônimo (vivido por Malcolm McDowell, o Alex de Laranja Mecânica), que mantinha um bizarro caso sexual com sua irmã e era casado com a mais infame das prostitutas. Ao mesmo tempo que Calígula vivia cercado de bajuladores, tinha também inimigos perigosos que queriam vê-lo longe do poder. Uma produção polêmica, destaca-se pela cenas de orgias em que todos os figurantes, além dos atores principais, participaram. 

#10 Love. Murphy (Karl Glusman) recebe um telefonema da mãe de sua ex-namorada, Electra (Aomi Muyock), perguntando se ele sabe onde ela está, já que está desaparecida há meses. Mesmo sem a encontrar há anos, a ligação faz com que Murphy comece a relembrar fatos marcantes do relacionamento que tiveram. Praticamente, um pornô em 3D, Love é um filme cercado por polêmicas em que sexo explícito entre os atores principais não falta.