Projeto oferece dinheiro para casais se filmarem fazendo sexo A ideia é de uma organização que quer promover a importância de uma relação sexual segura gplus
   

Projeto oferece dinheiro para casais se filmarem fazendo sexo

A ideia é de uma organização que quer promover a importância de uma relação sexual segura

Confira Também

Já pensou em ser pago para se filmar fazendo sexo com a sua parceira? A proposta pode parecer estranha, a princípio, mas é real: uma organização de saúde sexual britânica está oferecendo cerca de R$ 770 para casais fazerem sexo, usando preservativo, em frente às câmeras. 

De acordo com os organizadores do projeto, chamado de Pleasure (Prazer), o conteúdo "picante" será exibido apenas para um pequeno grupo pessoas por meio de um link privado. O objetivo, segundo Suzanne Noble, a porta-voz da campanha, é erotizar e promover o sexo seguro em cenários comuns. “O projeto que estamos trabalhando é o piloto para uma universidade britânica que pretende testar os métodos mais efetivos para garantir que os jovens usem preservativos”, explicou em entrevista ao jornal The Tab. 

A organização irá selecionar três casais, que irão se filmar enquanto transam em diferentes ambientes, como repúblicas de estudantes ou veículos. Esses locais, segundo a entidade, foram escolhidos após uma pesquisa com um grupo de jovens. “O estudo que fizemos indica que eles [os jovens] preferem ver cenários estilosos, porém naturais, nos quais casais façam sexo com camisinha. Então, por exemplo, podemos filmar um casal fazendo sexo em um banheiro que pareça o de uma república ou em um carro”, explicou Suzanne.

Para quem se interessou, saiba que as "filmagens" irão ocorrer este mês, em Londres. Para se inscrever, você deve entrar em contato com a organização, que irá pedir mais detalhes sobre o seu relacionamento – inclusive a frequência com que você e sua companheira usam preservativo. Mas, é importante avisar que o projeto já conta com vários casais interessados. 

“A maioria das campanhas pelo sexo seguro e de prevenção do HIV são negativas e focadas nas doenças. O Pleasure Project é diferente: temos uma abordagem positiva, libertadora e sexy para o sexo seguro”, diz o website do projeto.