Sexo oral nas mulheres: O que você ainda não sabe Não é chupando uma manga que você vai resolver seu problema com as mulheres. Entenda o que acontece durante o sexo oral gplus
   

Sexo oral nas mulheres: O que você ainda não sabe

Não é chupando uma manga que você vai resolver seu problema com as mulheres. Entenda o que acontece durante o sexo oral

Confira Também

Pelos, odores, sensações positivas, sensações estranhas. Prazer. Aflição. Por que o sexo oral é um assunto que não se resolve dentro do tema sexualidade? Para solucionar essas dúvidas que atormentam a sociedade sexualmente ativa, escalamos Nathalia Ziemkiewicz, a jornalista especialista em sexualidade, mentora do site Na Pimentaria. Se mesmo com as respostas dela você ainda sentir que o assunto segue enigmático, desista.


1- Tem muita mulher que dispensa o sexo oral. Qual é o maior problema delas com a chupada na periquita? É o cheiro?
Com certeza. O cheiro e o gosto. A nossa xoxota é muito mais limpa do que a nossa boca, sabia? Aí eu te pergunto: quantos homens DISPENSARIAM um boquete com receio de estar fedido, peludo ou qualquer outra coisa? Uma prova de que o cheiro natural da vagina incomoda tanto as mulheres: o boom do mercado de sabonetes íntimos, de absorventes diários que neutralizam o odor etc. Se não houvesse uma grande demanda e não fosse uma reclamação corriqueira... Não teríamos tantas propagandas tentando nos convencer de que fragrância de lavanda na xoxota fará de você uma mulher mais confiante. Óbvio que a gente não costuma se sentir à vontade depois de voltar da academia suada, por exemplo. Mas nada que um banho rápido ou uma enxaguada local não resolva, né? 

2 - A questão estética
Além do cheiro, tem a questão estética. Muitas mulheres têm baixa autoestima genital - em outras palavras, xoxotas complexadas! Isso porque as revistas masculinas trazem vaginas tratadas no Photoshop e os filmes pornôs ditam um "padrão de normalidade e beleza". Me parece que, no geral, temos muito mais bloqueios em relação ao nosso próprio corpo do que os homens. Seja por questões culturais (como o tabu da masturbação feminina) ou por "nojinhos" mesmo. Quanto mais exploramos e entendemos o nosso corpo, melhor podemos amá-lo. E deixamos que os outros também o apreciem. 

3 - Tem muito homem que acha que sexo oral não é necessário, já que pode ser substituído por muito beijo na boca, muita pegada aqui e ali, faz uns atos machos como rasgar a calcinha e jogar a mina em cima da mesa e manda bala. O que você tem a dizer pra eles?
"Minha xoxota mandou perguntar se o gato comeu a sua língua" (hahaha). Se o sexo oral é NECESSÁRIO ou OPCIONAL? Depende de cada um. Numa rapidinha, talvez ele seja dispensável. Mas conheço algumas mulheres que só gozam por causa dele. Ele NÃO compete com o beijo na boca e a pegada forte, tá? A gente super lida com tudo isso ao mesmo tempo (haha). De qualquer forma, vale dizer que esta é uma das preliminares mais eficazes. Não só pelo prazer que a textura da língua provoca em contato com a vulva, aumentando a excitação como um todo e enrijecendo o clitóris, como pela enorme lubrificação que a saliva proporciona - o que facilita a penetração e a torna mais prazerosa. Uma mulher lubrificada (natural ou artificialmente) tem infinitamente mais chances de atingir um belo orgasmo e retribuir na mesma medida. 



4 - As mulheres que gozam com sexo oral têm algo especial? 
Sim. Elas estão RELAXADAS, à vontade com o próprio corpo e com a presença do outro, conectadas com fantasias e sensações. Gozo é perda de controle. Portanto, se você tem um bloqueio ao ver o cara com o nariz enfiado nos seus pelos pubianos, se está preocupada se o cheiro e o gosto da sua xoxota são agradáveis ao paladar do gourmet em ação, se ele reparou na sua cicatriz de infância ou nas estrias recentes, se não conseguiu se desligar dos prazos no escritório e das contas a pagar... Dificilmente você vai chegar lá. OU SEJA, você pode estar num dia em que goza mais rápido e, em outro, demorar porque está tensa. O mais poderoso órgão sexual é a nossa cabeça - aí está o "algo especial". Como você estava se sentindo (com você e com o outro) quando se propôs a trepar? Será que você está realmente mostrando/buscando COMO gosta de fazer sexo ou está apenas sendo coadjuvante dos desejos do outro (a)? 

5 - Nos seus estudos, o que você aprendeu sobre sexo oral que a maioria das pessoas não sabe?
Séculos atrás (e até hoje em determinadas culturas), o sexo oral era uma prática condenada porque não levava à reprodução e se considerava "humilhante" o contato boca-genital. Mais tarde, os cientistas descobriram que algumas espécies animais, como os chimpanzés, também curtiam o babado. Sete em cada dez mulheres não gozam com a penetração, mas com o estímulo do clitóris - o oral é perfeito para tal! Você tá cara a cara com o botão mágico. Segunda a pesquisa "A Vida Sexual do Brasileiro", realizada pelo Prosex-USP, estamos acima da média global neste quesito: 50% dos brasileiros recebem e 48% fazem sexo oral (contra 33% e 32%, respectivamente). E a maioria de nós não usa preservativos durante a prática, ignorando que as secreções genitais podem conter agentes causadores de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). 

6 - Faça assim, faça assado, faça círculos, faça o oito. Use o dedo, passe a língua lá... Existe um manual técnico para o sexo oral?
Como não acredito que o prazer é igual para todas as pessoas, não acredito em manuais de sexo. Uma língua molinha e delicada pode ser o paraíso pra mim, mas entediar minha vizinha. Uma sugada forte pode me matar de aflição, mas levar minha melhor amiga à loucura. Já que a gente não nasceu com um manual acoplado aos genitais, o que eu recomendo é expressar aquilo que você gosta ou não. E nem precisa ser com palavras - basta um gemido, uma respirada mais ofegante, uma tremidinha nas pernas. Se você está na dedicação total, também fique ligado nas reações e nos sinais que o outro te dá. De que adianta você colocar em prática o que leu por aí se, na hora H, não consegue perceber que a pessoa não está gostando? Sexo é subjetivo pra cacete, não acho que caiba num passo a passo. Mas algumas coisas são meio clássicas e podem ser testadas: pontinha da língua deslizando da entrada da vagina até o topo da vulva, seja por dentro ou ladeando os lábios; pequenas sucções no clitóris; introdução de dedos na vagina ou no ânus enquanto chupa; linguadas vigorosas e sopros no clitóris; cuidado com os dentes; gelo na boca...
 

7 - Cremes aromatizados e gel com sabor podem colocar tudo por água abaixo, provocando irritação na vagina?
Podem. A primeira dica é não comprar qualquer produto baratinho por aí - você pode colocar uma química vagabunda dentro do seu corpo e ter reações beeem chatas, como alergias e infecções. Dá um Google pra pelo menos checar a marca e se as maiores lojas/sex shops online comercializam os produtos dela (já é um filtro porque os caras costumam fazer testes de qualidade antes de revender). A segunda dica é evitar o uso interno de cremes e géis com aroma/sabor - aquelas bolinhas que estouram dentro da vagina, então... Isso porque, se coçar ou arder, fica mais complicado remover totalmente o produto. Quer usar? Ok, mas passe nos lábios, no clitóris, na virilha, nas regiões mais externas mesmo. Lave e corra para um ginecologista se algo parecer estranho. 

8 - A secreção da mulher tem um cheiro mais forte que a do homem ou ambas são compostas por açúcares e proteínas?
Eu sei que a secreção da mulher é composta por água, albumina (proteína), mucina e células brancas do sangue. Agora, não sei dizer fisiologicamente se o nosso odor é mais forte que o dos homens...

9- Qual é a posição que deixa a vagina mais exposta para o ato?
Se a mulher quiser comandar, basta ficar ajoelhada com a vagina sobre a boca do homem deitado. Assim ela rebola e "encaixa" a língua dele da forma que achar mais prazerosa. Se o homem quiser explorar sem pressa, a posição mais confortável é aquela clichê, em que ela fica deitada de barriga para cima e com as pernas abertas. Mas, nem sempre, a posição "mais exposta" é a mais excitante para ambos. Por exemplo, há quem adore chupar/ser chupada de bruços, com o bumbum empinado etc. 

10 - É normal o cara não gostar de chupar a mulher? Me parece um crime hediondo o cara confessar que não é tão simpatizante da prática.
Então. Se a gente entender "normal" como "comum", vamos precisar de dados. Quantos homens não gostam de chupar mulher? Se for uns 10%, então "não é normal". Agora, se a gente vai falar de algo "sexualmente inteligente", não é "normal". Justamente porque a prática costuma ser extremamente prazerosa para as mulheres (aquelas que não têm os tabus já comentados). Homens que não curtem chupar uma mulher, imagino, são egoístas ou têm "nojinho". E aí, pelo menos pra MIM, não rola.

11 - Algumas atrizes pornôs, como Pamela Butt, afirmam que mulheres sabem fazer sexo oral melhor que homens. Tem verdade nisso?
Em tese, faz sentido porque as mulheres conhecem melhor a anatomia das mulheres. Na prática, eu não generalizaria. Qualquer pessoa disposta a explorar o corpo do outro, a prestar atenção em como ele reage, a proporcionar prazer... Pode aprender a técnica como um todo, respeitar as particularidades de cada mulher e fazer um ótimo sexo oral.  

12 - O 69 atrapalha a concentração da mulher no prazer que está sendo transmitido a ela?
De novo, depende. É preciso muita concentração para dar e receber sexo oral ao mesmo tempo. Isso pode deixar a gente meio desajeitado, desconfortável e até mesmo desatento. Porque quando a gente está se dedicando a lamber/chupar/sugar/mordiscar o outro, precisa prestar atenção em como ele está reagindo para saber como continuar - mais rápido, mais devagar, mais forte etc. E, quando a gente está entregue à boca alheia, o ideal seria não pensar em nada além das sensações que cada movimento está nos provocando. Percebe como, racionalmente, seria contraditório? Mas o problema e a delícia do sexo é justamente... Não respeitar muito a lógica das coisas.