8 atitudes que você nem imagina que podem resultar em gravidez Saiba como tornar o sexo ainda mais prazeroso e seguro ao evitar algumas práticas arriscadas gplus
   

8 atitudes que você nem imagina que podem resultar em gravidez

Saiba como tornar o sexo ainda mais prazeroso e seguro ao evitar algumas práticas arriscadas

Confira Também

Quem não quer ser pego desprevenido pela notícia de uma gravidez não planejada vive apavorado com a possibilidade de ser traído pelos métodos “milagrosos” que a internet e seus amigos insistem em dizer que funcionam. Porém, todo mundo que tem uma vida sexualmente ativa, e não toma certos cuidados, corre este risco, já que nenhum método anticoncepcional é 100% eficaz. 

Por isso que, mesmo usufruindo de alguns “benefícios do prazer e da ciência”, como a maravilhosa camisinha, é sempre importante prevenir-se e tomar cuidado com tudo o que você faz entre quatro paredes, pois existem algumas práticas erradas que você nem imagina que podem te colocar em risco.

Para você não ser pego de surpresa por uma gravidez indesejada, e saber como tornar o sexo ainda mais prazeroso e seguro, confira alguns erros comuns que podem fazer com que sua parceira engravide sem querer a qualquer momento. 

#1 – Coito interrompido. Este, com toda a certeza, é um dos maiores erros que os casais cometem por aí. Aliás, muitos médicos ginecologistas já descartaram esse antigo método como fórmula de prevenção a gravidez. Isso porque ele possui baixa efetividade, pois as secreções do pênis na fase de excitação podem conter espermatozóides vivos. Além disso, mesmo que o casal acredite que os riscos sejam baixos, pode ocorrer uma gravidez indesejada exatamente neste momento, independente da ejaculação ocorrer fora da vagina. 

#2 – Esquecer-se de tomar o anticoncepcional. Se sua parceira esqueceu de tomar a pílula, e vocês tiveram relação sexual sem camisinha, as chances de uma gravidez indesejada aumentam bastante. Principalmente se ela ficou muitos dias sem tomar.

#3 – Transar durante a menstruação. O fato de a mulher estar no período menstrual não garante um sexo seguro, pois os espermatozóides podem “viver” dentro da mulher por dias e, se ela tiver um ciclo menstrual curto, pode acabar ovulando no mesmo período. Ou seja: use camisinha sempre!

#4 – Sexo na água. É pouco provável, mas possível. Neste caso qualquer líquido serve de veículo para levar os espermatozóides até a vagina da mulher, independer de estarem em uma banheira ou piscina. Se você gozar na água e tiver o azar de os "meninos" se dirigirem para a região da vulva, vocês podem ter um sério problema.

#5 – Transar em pé. Apesar da crença do vovô, de que na hora da ejaculação o esperma vai escorrer pelas pernas da mulher e dificultar a viagem do espermatozóide ao encontro do óvulo, isso não quer dizer que essa (ou qualquer outra) posição diminuirá o risco de gravidez.

#6 – Confiar em apenas um método contraceptivo. A maior parte dos profissionais recomenda o uso de métodos contraceptivos combinados para garantir a eficácia. Portanto, se a sua parceira só toma a pílula e vocês não usam camisinha, por exemplo, ainda há a possibilidade de ela engravidar  – já que nenhum deles é 100% preventivo (a pílula tem 99% de garantia).

#7 – Tomar antibiótico enquanto toma a pílula anticoncepcional. Remédios antibióticos podem interferir no efeito contraceptivo do anticoncepcional, pois diminui a concentração de hormônios presentes na pílula, que circulam no sangue, tornando-a pouco eficaz. E fique alerta: anticonvulsivos e antidepressivos também podem comprometer a ação dos anticoncepcionais, assim como corticoides e antifúngicos. 

#8 – Transar sem camisinha e tomar a pílula do dia seguinte. Se a mulher toma a pílula do dia seguinte constantemente ela pode engravidar a qualquer momento, porque os efeitos diminuem a cada dose e uma hora ela pode não funcionar mais. Use-a somente em casos “emergenciais”.