Lubrificante de maconha Esse você nunca viu! Grupo californiano lança novo lubrificante à base de cannabis que promete trazer bem-estar e prazer total gplus
   

Lubrificante de maconha

Esse você nunca viu! Grupo californiano lança novo lubrificante à base de cannabis que promete trazer bem-estar e prazer total

Confira Também

Por Danilo Barba

Para quem curte afrodisíacos e simpatiza com essa erva tão polêmica, o grupo de pacientes e cuidadores da Califórnia, Aphrodite Group, produziu um novo lubrificante à base de cannabis chamado Foria. O grupo, que promove o uso da maconha de alta qualidade e o bem-estar sexual das mulheres, cobra $88 (ou aproximadamente R$180) por um vidro de 30 ml do produto — para aplicação dentro e fora da vagina antes do sexo. Por enquanto a venda só é feita àqueles que possuem prescrição médica de maconha. Se interessou? Então veja as respostas das perguntas abaixo e tire (quase) todas as suas dúvidas sobre o novo lubrificante de maconha. 

Age como um lubrificante qualquer?
Aparentemente, o Foria não te deixa alto (a menos que você o beba) e a sensação é de calor e formigamento na região aplicada. Ao observar o site do grupo, o vídeo na entrada e os comentários das mulheres que usaram o lubrificante de maconha, fica claro que o produto está sendo comercializado especialmente para mulheres que sofrem de queda de hormônios ou algum grau de disfunção sexual feminina. O nome “Foria” é na verdade o nome da flor (feminina) da planta da maconha. Mas não se preocupe, pois o lubrificante quase não tem cheiro.

Ele é legalizado?
Embora o lubrificante de cannabis pareça totalmente inofensivo, a legalidade do produto ainda é duvidosa. Na realidade, o homem sempre fumou maconha durante a história e tivemos tempo de sobra para estudar seus efeitos até agora. No entanto, é curioso ver que os estudos realizados não abordam os efeitos do THC na vagina, que nesse caso é o que nos interessa. Então, quem são esses “pioneiros genitais” querendo usar uma farmacologia sexual não testada anteriormente?

Sobre o produto e sua composição
Segundo a empresa, sua fórmula é exclusiva e foi inspirada pelo uso histórico da cannabis como um afrodisíaco em culturas tradicionais em todo o mundo. Essa sabedoria antiga foi validada pela recente onda de investigação científica sobre os benefícios da maconha à saúde. O lubrificante aproveita as potências complexas da maconha para criar um “terapêutico afrodisíaco”.

A composição do Foria, que também pode ser ingerido oralmente, é basicamente 100% de óleo natural de coco (líquido), THC e outros canabinóides. Por ter um pH baixo, o óleo de coco é ótimo para o cuidado da pele e ideal para a manutenção de um pH vaginal saudável, além de ser uma chave para o combate a fungos e bactérias.

Por fim, o mais importante: é confiável?
Ok, pra começo de conversa, vocês só misturaram THC em óleo de coco — vocês não inventaram o Viagra. Essa “nova era romântica” geralmente se baseia em “sabedoria antiga” e “pesquisa científica”, e embora a gente tenha consciência de que ninguém vai morrer de overdose de lubrificante de maconha na vagina, é vergonhoso um produto que será aplicado numa das regiões mais sensíveis e permeáveis da mulher não ter o aval de um obstetra ou ginecologista para tanto. O que ele faz é se reafirmar como marca de um tranquilizante "natural". Antes de inventar o Foria, a Mathew Gerson fundou a Sir Richard’s Condom Company, uma fabricante de "preservativos de luxo" naturais (e para cada preservativo que você compra, um é doado a uma comunidade carente).

Talvez esses caras realmente tenham criado um produto eficaz que une a sabedoria antiga e a pesquisa científica. Pode ser que a empresa ainda publique alguma coisa sobre isso e, quem sabe, isso proporcione às mulheres (ricas) momentos ainda mais prazerosos na cama. Eu disse ricas, porque não é todo dia que se pode pagar por um lubrificante que custa mais de R$100. A questão é que independentemente do preço devemos nos atentar à qualidade do produto — não é porque ele natural que está isento de culpa. Heroína também é “natural” e vem de uma florzinha bem bonita.