Cerveja pode ter sido a primeira forma de salário da humanidade Há cerca de 5 mil anos, trabalhadores da Mesopotâmia recebiam cerveja em troca da mão de obra gplus
   

Cerveja pode ter sido a primeira forma de salário da humanidade

Há cerca de 5 mil anos, trabalhadores da Mesopotâmia recebiam cerveja em troca da mão de obra

Confira Também

Que a paixão entre o homem e a cerveja é antiga nós já sabíamos. Contudo, uma recente descoberta arqueológica publicada na revista britânica New Scientist revelou mais um capítulo dessa história milenar. 

Há cerca de 5 mil anos os trabalhadores de Uruk, uma das principais cidades da Mesopotâmia, recebiam cerveja como forma de salário. Atualmente, a região de Uruk pertence ao Iraque.

A descoberta foi feita a partir da interpretação das gravuras de uma pedra encontrada em território mesopotâmico que hoje pertence ao Museu Britânico. Além de mostrar a importância da cerveja para os mesopotâmicos, essa pedra é o mais antigo registo de pagamentos em troca de trabalho.

Durante a antiguidade o escambo era uma prática bem comum e em muitos casos a cerveja foi o produto usado em troca de serviços prestados. Um exemplo disso é que os trabalhadores envolvidos da construção das pirâmides do Egito recebiam entre quatro e cinco litros de cerveja por dia.

Um monumento conhecido como Pedra Azul, exposto no Museu do Louvre, mostra que os povos sumérios já dominavam a produção da cerveja há 6 mil anos. Hoje, o território da Suméria faz parte do Kwait e do Sul do Iraque.