Os jogadores de futebol que têm a própria marca de bebida alcoólica Atletas veem nas bebidas, principalmente após o fim da carreira no campo, uma boa oportunidade de negócio gplus
   

Os jogadores de futebol que têm a própria marca de bebida alcoólica

Atletas veem nas bebidas, principalmente após o fim da carreira no campo, uma boa oportunidade de negócio

Confira Também

A carreira de jogador de futebol é um sonho para a maioria das crianças que um dia têm o desejo de ganhar a vida fazendo o que mais gostam: jogar bola e marcar gols (ou evitá-los, é preciso não esquecer dos defensores). Porém, apesar do glamour que rodeia a maioria dos atletas de sucesso, a vida deles não é céu de brigadeiro, nem tudo acaba sendo perfeito. 

Além da alta exposição midiática e das privações alimentares, a carreira é bem curta. Administrar e investir bem o que ganhou (ou ainda está lucrando) durante o exercício da profissão já se tornou necessário.

LEIA TAMBÉM

É com esse pensamento empreendedor, que diversos atletas volta e meia se arriscam criando suas próprias marcas. Há inúmeros casos de jogadores comprando franquias de restaurante de luxo, investindo em academias esportivas e até no mundo do marketing. Outros, no entanto, resolvem investir nas famosas bebidas fermentadas e destiladas. 

Essa mistura entre álcool e esporte, no fim, acaba trazendo benefícios, pelo menos do que diz respeito à saúde financeira. Que diga os boleiros que investiram neste ramo e parecem não ter se arrependido da nova atuação.


#RONALDINHO GAÚCHO
O "bruxo", mesmo enquanto jogava profissionalmente, nunca escondeu que gostava de uma bebidinha, mas agora, os vinhos levam sua assinatura. Em parceria com o empresário Fábio Cordella - famoso produtor da bebida na Itália -, três variações de vinho foram intituladas "R-ONE" (tinto, rosé e branco).
Para quem saboreou o futebol do Gaúcho dentro das quatro linhas, agora pode degustar peixes e outras carnes que harmonizem com a bebida do Ronaldinho.

#MARCOS
O Marcão sempre foi simpatia, até por isso mesmo os torcedores de outros times gostam da figura de Oriente-SP, aposentado oficialmente em 2012. Mas para quem pensa que o ex-goleiro abriria uma cafeteria ao investir em uma bebida, se enganou. 

O arqueiro apostou em um Clube de Vantagens com o nome "Clube 12", que tem como principal produto a "Cerveja 12". Limitado a 12 mil assinantes, o clube permite ao cliente receber durante 12 meses uma coleção de cervejas do programa, com versões diferentes a cada 30 dias. 

#DOUGLAS
O "Doga", assim carinhosamente apelidado por seus fãs, já havia lançado um produto para barba antes de se aventurar no ramo da bebida alcoólica. Apaixonado pela breja, seu produto leva o nome de "Maestro10" e tem três tipos: Lager, Weiss e Ipa. Com uma contusão no joelho na época do lançamento, em 2017, o meio-campista deve ter precisado se controlar para não se esbaldar em seu produto.

#INIESTA
Além de gerir com maestria o meio campo do Barcelona há mais de uma década, o craque espanhol também cuida de um negócio familiar, a "Bodega Iniesta". O jogador produz seu próprio vinho e comercializa pelo território espanhol. Desde a década de 1990, o pai do atleta trabalhava no ramo, mas sua plantação de uvas ainda era bem limitada.

Com o sucesso do jogador no clube espanhol, a empresa aumentou e se tornou xodó de Andrés, que já demonstrou interesse em cuidar do negócio ainda mais de perto após sua aposentadoria do futebol.

#BECKHAM
O popstar inglês sempre se destacou também pelas coisas que fazia fora dos gramados, inclusive atuando como modelo. Mais recentemente, seu investimento foi na bebida destilada. Com o nome "Haig Club", David se uniu a Simon Fullrem, um produtor de televisão, para comercializar seu Uísque, que foi lançado em 2014 e vem em uma garrafa de vidro azul e decorada na tampa com um anel dourado.

 


Rudiney Freitas