37 Frases que definem Tim Maia como um grande (e polêmico) homem O “síndico do Brasil” ainda continua sendo lembrado não só por sua potente voz, mas também por sua visão de mundo gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

37 Frases que definem Tim Maia como um grande (e polêmico) homem

O “síndico do Brasil” ainda continua sendo lembrado não só por sua potente voz, mas também por sua visão de mundo

Confira Também

É unânime a opinião de que Tim Maia faz parte de um seleto grupo de gênios da música brasileira, seja por suas composições, ou mesmo pela inconfundível e potente voz. Da mesma forma, é inquestionável que, durante sua vida pública, manteve um comportamento bastante controverso, polêmico. Fruto de um espírito jovial, debochado, crítico e verborrágico, muitas vezes tendendo a um ácido humor negro, a figura do homem Sebastião Rodrigues Maia pode ser construída através de célebres frases que verbalizou ao longo de seus 55 anos de vida:

1. Peso e Sexo
“O problema do gordo é que se ele beija, não penetra, e, quando penetra, não beija.”

2. Dieta
“Fiz uma dieta rigorosa, cortei álcool, gorduras e açúcar. Em duas semanas perdi 14 dias.”

3. Produção musical independente
“É como quando você está com aquele tesãozinho e pensa em chamar uma puta, mas não quer gastar dinheiro. Você não chama a puta, toca uma punheta, goza e não paga nada – mas também não come ninguém. A produção independente é mais ou menos isso.”

4. O segredo do sucesso
“O segredo do meu sucesso é o equilíbrio: metade das minhas músicas é esquenta-sovaco e metade é mela cueca.”

5. Garotas de programa
“Ganhar para foder com o Tim Maia é fácil, quero ver é dar pro Sebastião.” (em referência a seu próprio nome de batismo)

6. Fisiologia e projetos para o futuro
“Comprar uma bunda nova, porque a atual está rachada.”

7. ‘Diga não às drogas’
“Eu quero parabenizar o presidente Collor, que está fazendo a campanha ‘Diga não às drogas’. Eu acho que é isso mesmo, deixa pra quem gosta.”

8. Aerovelha?
“Mas você é aeromoça?”, pergunta um Tim absolutamente contrariado pela privação de álcool num vôo.
“Sou sim, há muitos anos”, rebate.
“Ah, então você é uma aerovelha”, conclui.

9. Sinceridade em demasia
“Eu tô aqui fazendo esse show pra Brahma, mas eu gosto mesmo é de um guaraná Antarctica.” (e assim perdeu 60 shows que haviam sido contratados pela cervejeira)

10. Trabalho e Eficiência
“Você sabe a diferença entre um amador e um profissional? É que o amador pode fazer bem-feito, mas o profissional faz bem-feito e rápido, muito rápido, mermão.”

11. Drogas sintéticas
“Isto aqui é uma dádiva divina que serve para abrir sua mente, melhorar sua vida e fazer você mais feliz. Não tem contra-indicações, não provoca dependência nem queda de cabelo e só faz bem. Chama-se LSD.” 

12. Raça e estilo musical
“Eu saio e em vez de vocês ensaiarem ficam tocando esses rocks, isso é música de branco, mermão.”

13. Melhor horário para um show (?)
“Eu acho que a melhor hora para se tocar é de manhã, às nove da matina, porque à noite todo mundo está cansado.” (paradoxalmente, Tim Maia foi um dos maiores boêmios do Rio de Janeiro – e conhecido por acordar geralmente tarde, muito tarde).

14. Religião
“O álcool, a maconha, o ácido e o cigarro são coisas do demônio, vocês estão magnetizados, mas podem se salvar pela imunização racional.” (em sua fase de completa entrega ao Racional Superior, na contramão de tudo que adorou no restante de sua vida)

15. Sobre John Lennon e Raul Seixas
“John Lennon é uma besta e Raul Seixas uma cópia xerox da burrice. Eles são dois quadrúpedes que só querem justificativa para curtir suas loucuras. É vigarice das brabas!”

 16. O (Des)respeito ao público – Parte I
“Estou muito honrado de tocar para essas galinhas.” (na abertura do show realizado no Instituto de Educação, na Tijuca, para um público formado por normalistas e suas respectivas famílias)

17. (Des)respeito ao público – Parte II
“..como esse bondinho não vai aguentar o meu peso, em vez de eu subir, manda o povo descer que eu faço o show aqui na praça.” (em resistência a subir o Morro da Urca)

18. Infidelidade feminina
“Não liga não, mermão, não é só você não, todo mundo é corno, eu sou corno...”

19. Armas de fogo
“O chinês inventou o jiu-jitsu, o judô, foi misturando com caratê, artes marciais, defesa pessoal, e acabou inventando a pólvora. E depois fez logo o revólver, que ele não é maluco, mermão.”

20. Frequência nos shows – Parte I
“A diferença entre eu e o Dicró (sambista da época) é que no meu show todo mundo vai e eu não vou; e no dele, ele vai, mas não vai ninguém.”

21. Frequência nos shows – Parte II
“Tim Maia, o cantor que mais comparece a seus próprios shows no Brasil.” 

22. Frequência nos Shows – Parte III
“Quem é vivo sempre aparece, com exceção do Tim Maia” (esta frase foi declarada, na verdade, pelo Faustão, que tomou enorme bolo do rei do soul em seu dominical, ao vivo)

23. Sobre os novos talentos musicais e a concorrência
“Começa como fã, depois vira colega e acaba concorrente.”

24. Esoterismo?
“Tudo é tudo e... nada é nada.” (Tim Maia repetiu inúmeras vezes este “pensamento”)

25. Grana
“O mundo só vai ficar melhor depois que terminar o dinheiro. Porém, que não me falte nenhum enquanto ele não terminar.”

26. Comemoração “em série”
“Agora vou esticar uma carreirinha para cada um dos presentes” (...e contou os convidados de uma sessão de cinema)

27. Vida extraterrestre
“Pode ser rosquinha redondinha ou quadradinha ou gigantona. Agora, que existe alguma coisa além da TV Globo, isso existe.”

28. A pior mentira
“A coisa que mais odeio é a hipocrisia. É a mentira da mentira.”

29. Sociedade brasileira – Parte I
“O Brasil é uma terra de mestiço pirado querendo ser puro-sangue. Passou de branco, preto é. Não existe esse negócio de mulato. Mulato pra mim é cor de mula.”

30. Sociedade brasileira – Parte II
“Nós somos uma pá de índio andando de carro, com videocassete em casa.”

31. O melhor do Brasil
“O que nós temos de melhor no Brasil é a música, o futebol, o jogo do bicho e a batata-doce. E ainda temos o Maguila, que vai matar o Mike Tyson. De susto, mas vai matar."

32. Desconfiança e crença
“Ele tá crente que eu tou crente que ele é crente.” (a respeito de Camarão, funcionário de Tim Maia - e que tinha a desconfiança do patrão sobre seu eventual consumo de álcool)

33. Ecologia
“Eu adoro o verde...sou membro do PVDB (Partido Verde Du Bão).”

34. Masturbação – Parte I
“Meu hobby é a masturbação. Até hoje toco minhas punhetinhas, às vezes com uma mulher ao lado. Masturbação é um troço da mente, tomo um gorozinho legal, entro no banho, vem a inspiração e eu descasco uma bananinha.”

35. Masturbação – Parte II
“O bom é quando você senta em cima da mão esquerda, para ela ficar dormente e você pensar que é outra pessoa que está tocando.”

36. Recorde
“Meu recorde de birita é cinco garrafas de uísque em três dias, sozinho.”

37. Ressaca e consciência
“Via da minha varanda todo aquele povo fazendo cooper e eu vomitando a ressaca da véspera. Aí saquei que tinha alguma coisa errada”.

Material extraído do livro "Vale Tudo: O Som e a Fúria de Tim Maia", de Nelson Motta.