Top 10: como demitir um funcionário Quem ocupa cargo de chefia pode passar por momentos como esse. Saiba como dar a notícia e lidar com o sentimento de quem a recebe. gplus
 
 
 

Top 10: como demitir um funcionário

Quem ocupa cargo de chefia pode passar por momentos como esse. Saiba como dar a notícia e lidar com o sentimento de quem a recebe.

George Clooney, no filme “Amor sem Escalas” tem como profissão demitir as pessoas. O personagem Ryan Bingham interpretado pelo ator é um consultor que viaja para diversos lugares com a finalidade de avisar os funcionários que sua carreira profissional será interrompida.

Clooney é contratado por empresas para executar este trabalho e o faz com maestria. Em nenhum momento se deixa levar pela emoção ou qualquer atitude que o momento possa causar.

A verdade é que o momento da demissão é difícil tanto para quem perde o emprego como para quem dá o recado. É impossível calcular qual será a reação da pessoa que recebe a notícia, às vezes é de tristeza, em outras, de alívio, raiva, conformismo e por aí vai...

A notícia nem sempre é comunicada por um profissional do RH. Nestes casos, o chefe da empresa, um gerente ou um funcionário com autonomia podem facilmente dar a notícia ao funcionário.

Se você tem um cargo de chefia dentro de uma organização, certamente irá passar por isso, mais cedo ou mais tarde. Falamos com Elaine Saad, vice presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional), que nos deu algumas dicas sobre como demitir um funcionário de maneira correta.

1) Antes de demitir um funcionário, alerte-o sobre seu desempenho
É de bom tom dar uns feedbacks ao funcionário antes de demiti-lo. Estas são chances para saber se o funcionário pode se esforçar e melhorar seu desempenho. Todas as pessoas precisam de um prazo para se adaptar a uma nova corporação.
Esta atitude não se aplica apenas em casos de demissões volumosas por reestruturação empresarial.


 

2) Dê o feedback ao funcionário no ambiente de trabalho
Não o chame para um bate papo informal fora do ambiente de trabalho para falar suas impressões sobre o trabalho de seu funcionário. O ideal é realizar esta conversa no ambiente de trabalho, afinal, trata-se de um assunto profissional e que deve ser conduzido no local em que a pessoa desempenha suas funções.

3) Sim, existe o melhor dia e horário para demitir um funcionário
Dar o aviso pela manhã é de bom tom, e de preferência, durante a semana, evitando segundas e sextas-feiras. Vésperas de feriados e antes das férias também não são boas opções. Você pode estragar o lazer da pessoa. O ideal é demitir o funcionário pela manhã e liberando-o para ir pra casa. Caso ele queira se despedir dos colegas da empresa, permita desde que não haja restrição por parte da organização.

4) Quem demite o funcionário? O chefe ou o RH?
Isso é negociável, mas geralmente quem deve cumprir o papel é o próprio chefe. O RH faz essa função apenas quando o responsável imediato está impedido de fazê-lo por alguma questão específica.

5) Na hora de dar o recado, seja direto
Comece fazendo uma breve reflexão sobre o período em que o funcionário atuou na empresa e, em seguida, comunique o desligamento de forma clara e direta, como por exemplo: “Infelizmente, não vemos mais possibilidade de continuar essa nossa relação profissional”.

6) Se o profissional se alterar, saiba como reagir
Se a pessoa for pega de surpresa e chorar após a demissão, ouça-a com calma. O momento é difícil e exige compreensão. Não é preciso ouvir os lamentos do funcionário durante horas, mas também não é adequado finalizar a conversa ou apressá-la numa situação como essa. Se a pessoa reagir com agressividade nas palavras, aconselha-se dizer que compreende o que ela sente, mas que mesmo assim, a situação é irreversível.

7) Antes de demitir o funcionário, pense sobre
Tudo que é planejado antes é melhor executado. Esteja certo sobre a decisão que está tomando.

8) Faça um back-up dos arquivos do computador do funcionário
Se a pessoa lida com dados sigilosos, a ação se faz necessária. Por isso aconselha-se que antes de demitir o funcionário, seja feito um back-up dos arquivos usados pelo funcionário para que nada seja alterado ou perdido.

9) Será que errei na contratação?
É difícil achar culpados em um momento como este. Quando a empresa sofre cortes de funcionários, a situação foge de seu controle e é até aceitável lidar com a demissão de um funcionário. Mas se o profissional não se adequou ao ambiente, a culpa não deve ser somente de quem o contratou. Sempre há dois lados na mesma história e cada lado terá sua versão e colaboração na decisão. 

10) A demissão é sempre dolorosa
Não importa se o funcionário tem anos de casa ou apenas meses, não existe regra para este tipo de sentimento. Cada pessoa age de uma forma diferente, por isso, não tente adivinhar como o outro irá receber a notícia. O importante é saber lidar com o sentimento que ele vai ter na hora, seja qual for.