Você é um viciado em celular e em redes sociais? Saiba como identificar Instituto americano revela que 46% da população não consegue viver mais sem celular gplus

AreaH - Baixe grátis na Apple Store

AreaH - Baixe grátis na Google Play

   

Você é um viciado em celular e em redes sociais? Saiba como identificar

Instituto americano revela que 46% da população não consegue viver mais sem celular

Confira Também

Quantas vezes por dia você olha sua mensagens ou atualiza as redes sociais? Já se pegou jogando videogame ou assistindo séries durante horas e não viu o tempo passar? O fato é que há uma década quase ninguém tinha um smartphone. Hoje, a União Internacional de Telecomunicações (UIT) anuncia que o número de celulares em uso no mundo passou o número de habitantes, já são mais de 7 bilhões aparelhos. Mas quando esse vício digital começa a atrapalhar a vida real, é preciso acender o sinal de alerta.

O Relatório “Uso do Smartphone 2015”, do Instituto americano Pew Research Center divulgou que 46% dos usuários de celular dizem que o aparelho é algo que “não poderiam viver sem”. Outros 93%, entre 18 e 29 anos, admitem usar o celular para evitar o tédio, e 47% afirmam que utilizam seus aparelhos para evitar que outras pessoas se aproximem.

“A maioria dos proprietários de smartphones usam seus telefones para acompanhar notícias, e para compartilhar e se informar sobre acontecimentos em sua comunidade local; Ou simplesmente para navegar pelo mundo em torno deles, mas o impacto de estarmos viciados em nossos telefones e no mundo dentro deles é real: o excesso de tempo gasto em redes social é associado com qualidade de sono ruim, ansiedade e depressão.”, revela o relatório.

Apesar da sensação boa causada pelas notificações de novas mensagens, algumas pessoas descreveram a dependência como algo pior do que o desejo de fumar um cigarro que interfere no sono e na vida social.

Abaixo está 21 relatos de pessoas que enfrentaram problemas com o uso exagerado da internet, e que foram publicados pelo Whisper, um aplicativo que permite aos usuários fazer “confissões” de forma anônima.

"Sou viciado em todo tipo de mídia social...”

1° “Meu celular apagou ontem, e foi pior do que o desejo de fumar um cigarro"

2° "É um saco quando seu telefone domina totalmente sua vida, preciso parar com esse vício”

3° "Checo toda hora meu telefone para ver se tem notificações. É como um vício."

4° "Sou viciado em comentários raivosos e debates maldosos. Os comentários me fazem chorar. Acho que os utilizo como uma desculpa quando me sinto triste sem motivo. Graças a eles tenho um motivo para me sentir mal."

5° "Odeio o fato de ser viciado, chegou ao ponto de estar afetando minha vida pessoal."

6° "Sou tão viciada que não durmo mais."

7° "Sei por que aplicativos são tão viciantes: posso fazer qualquer coisa no anonimato e dizer o que quiser sem sofrer nenhuma consequência." 

8° "Sou viciada no meu celular e em mídia social. Sinceramente, acho que é um problema de verdade para o qual preciso de ajuda, porque atualizo meu Instagram a cada 20 segundos."

9° "Vivo uma grande ironia. Quanto mais mergulho nas redes sociais, mais me sinto sozinho. É um sério vício que precisa ser eliminado."

10° "Sou muito ligada e viciada, e isso não é nada saudável, realmente preciso esconder meu celular em algum lugar ou vou enlouquecer muito em breve."

11° "Gostaria de nunca ter entrado nas redes, me ferrou e me deixou viciada."

12° "Tenho um problema sério de ser viciada no telefone e não posso fazer nada a respeito, porque minha vida depende das redes sociais... Estou tão ferrada... Algum conselho que não seja jogá-lo pela janela?”

13° "Você recebe uma injeção de dopamina quando interage na internet . Maldito vício, maldito vício!"

14° "Sou viciada em mídias sociais. Sinto que começo a basear minha vida no Facebook, o que não é normal. Está mexendo com minha cabeça"

15° "Quando não sei o que fazer com minhas emoções, me desconecto de todas as redes sociais e faço uma pausa para entender meus sentimentos; sou tão viciada que parece que estou num centro de reabilitação e dói por alguns dias"

16 "Sou viciado porque quero que as pessoas se interessem por mim. Porque nem mesmo eu tenho interesse em mim mesmo"

17° "Sou viciada em mídia social. Sei como é tóxica, mas não consigo parar de acessar. Sinto-me mal se perco uma atualização de um amigo. Não quero ser assim"

18° "Deletei meu Facebook e Twitter hoje porque senti que estava muito viciada. Reprovei em dois testes. Prometi não reativar minhas contas até o fim do semestre para ficar focada"

19° "Odeio ser tão viciada... Às vezes ignoro minha mãe por causa disso. Ela sempre parece muito triste quando tenta falar comigo"

20° "Meu vício está me impedindo de ir para a rua, de sair do meu quarto."

21° "Sou tão viciada que não consigo largar o celular nem durante o banho."

Então, se você diz alguma dessa frase e se considera um viciado temos algumas dicas pra você. Não é preciso fazer uma interrupção brusca do uso, especialistas aconselham agendar uma hora para usar as redes sociais, da mesma forma que escolhemos uma hora para fazer exercícios, dormir e trabalhar. É apenas uma forma de encontrar equilíbrio em um mundo com excessos de estímulo.