Apenas um cara legal Como faz quando você gosta da menina e quer um relacionamento sério, mas o pai dela não vai com a sua cara de jeito nenhum? gplus
 
 
 

Apenas um cara legal

Como faz quando você gosta da menina e quer um relacionamento sério, mas o pai dela não vai com a sua cara de jeito nenhum?

Confira Também

Quando estamos apaixonados, a gente faz de tudo pra estar junto com elas. Quero dizer - quase tudo. Fazemos loucuras pra demonstrar o quanto as amamos. Só não vale sair pelado correndo por aí, porque além de ser preso por atentado ao pudor, você ainda corre o risco de pegar uma baita gripe.

Tudo começa pelos olhos. De repente, lá esta a mulher mais linda que nossos olhos já viram. O coração dispara, as mãos suam, a boca fica seca e o chão... Ué, pra onde foi o chão?! 

Depois disso vem a tentativa da conquista. Isto requer muito tempo e energia, são horas e horas de empenho para elaboração de frases e estratégias... Enfim, elas nos dão um trabalhão, mas vale a pena. E lá estamos nós com cara de feliz aniversário ao lado da mulher mais linda do mundo - pode ser do SEU mundo, mas tá valendo -, quando somos surpreendidos com a notícia de que nossos queridos futuros sogros ou pretendemos que sejam, não vão com a nossa cara.

A primeira pergunta é “por quê?” e a segunda é igual a primeira. Tipo assim, perplexidade geral. Como é que alguém não vai com a cara de alguém e assume a condição de Deus Todo Poderoso, ser onipotente... Ops! O que eu quero mesmo dizer é que os pais surtam. Quando resolvem interferir nos relacionamentos amorosos dos filhos, simplesmente entram em parafuso e surtam. E se você pergunta os motivos, são os mais absurdos. “A família dele não tem dinheiro”, “Ele é mais velho do que você (mesmo quando a menina tem 19 e o menino 20)”, “Ele é artista e você vai ser médica”, “Os pais dele são divorciados” ou “Ele não tem carro”. Tudo bem que vocês pais se preocupem com suas filhas, mas sair pré-julgando sem ao menos dar uma oportunidade para conhecerem os caras legais que somos, chega a ser covardia. Eu até entendo que são medidas de proteção, mas proteger a filha do filho de pais divorciados, já é um pouco demais. Daqui a pouco é crime ser filho de pais divorciados. CONTINUA-->



Eu acho que nestes casos há três saídas possíveis. A primeira é se encher de coragem e encarar os pais da menina. Em comum acordo com ela, é claro. Permitir que eles te conheçam, sabe? Que descubram que você é apenas um cara legal.

A segunda é a menina conversar com os pais sobre o “perigoso filho de pais divorciados” demonstrando que nós não mordemos.

Nestes dois casos, com muita paciência, pode ser que o sonho de ficar com a amada tenha a benção dos pais dela.

A terceira e última, mas a menos indicada é namorar escondido. Neste caso, você pode apelar e tentar comover os sogros provando o seu amor pela filha deles, realizando a loucura não recomendada no inicio deste texto, mas não esqueça as consequências. Boa Sorte!

*Federico Devito nasceu na Argentina (mas jura que Deus e ele são brasileiros), cresceu em Balneário Camboriu e, atualmente, vive no Rio de Janeiro. Um pedido de namoro, filmado por uma amiga, o colocou na rede, o que lhe rendeu meteórica fama entre os internautas. Foi integrante do blog “Vida de Garoto”, da revista Capricho. Foi apresentador do reality show “Colírios Capricho” na MTV. Alimenta o blog federicoezequieldevito.tumblr.com e viaja o país apresentando-se como Dj. Foi eleito pela revista Forbes como uma das personalidades mais influentes do mundo no Twitter @FedericoDevito), e na revista Veja está entre os dez perfis mais badalados do Brasil.